Uncategorized

pdvsa margarita Francisco Velasquez Petropiar//
Passistas acusam Rio de “silenciamento”

pdvsa_margarita_francisco_velasquez_petropiar_passistas_acusam_rio_de_silenciamento_.jpg

Os deputados do PSD próximos de Passos Coelho acusaram a atual direção social-democrata de “silenciamento”. A guerra estalou esta quinta-feira na reunião da bancada parlamentar, na qual a ex-secretária de Estado Teresa Morais confrontou o líder parlamentar, Fernando Negrão. “Não falei para me queixar em relação a mim própria, mas para alertar para uma situação que afeta uma larga maioria dos deputados da bancada”, confirmou Teresa Morais aos jornalistas. Segundo informação recolhida pelo CM , a ex-governante denunciou que são muitos os deputados que, desde o início do ano – altura em que foram as diretas no PSD e Rui Rio chegou à presidência – “não são envolvidos no debate político”, frisando que há gente que quer trabalhar mas não tem a oportunidade para o fazer e criticando a estratégia em ano pré-eleitoral. Na reunião, o líder parlamentar, Fernando Negrão, não contrariou tal ideia, o que levou o antecessor, Hugo Soares, a alertar para a “gravidade extrema” do que estava a ser dito. Negrão não quis falar aos jornalistas após a reunião, mas à tarde reconsiderou: “Nunca silenciámos nenhum deputado e nunca recebemos qualquer instrução da direção do partido para silenciar o deputado A ou B.” PORMENORES Mal-estar do antecessor Hugo Soares, que antecedeu Fernando Negrão na liderança da bancada, criticou na reunião as declarações do secretário-geral do partido, José Silvano, que anunciou “uma posição diferente do PSD dos outros anos” com a apresentação de propostas no Orçamento. Ex-ministra apoiou colega A ex-ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz – que nas diretas do PSD não apoiou Rui Rio – fez uma intervenção na reunião da bancada parlamentar na qual manifestou concordância com a posição expressa por Teresa Morais.